Livros
 
 
 
 
 

Ruas Estranhas.

Contendo 17 contos que variam drasticamente em qualidade, Ruas Estranhas configura-se uma apresentação irregular e confusa em relação às próprias características do gênero que deseja expôr aos seus novos leitores.


 
 
 
 
 

Daemon.

Daemon é um livro cuja principal falha reside em não contar sua história pelo ponto de vista do protagonista, ou ao menos de sua ferramenta, obrigando o leitor a acompanhar personagens desinteressantes e superficiais.


 
 
 
 
 

Trono do Sol.

Ao diminuir o desenvolvimento de seus personagens e de suas ideias para dar ênfase nas traições previsíveis e nas batalhas não tão empolgantes, O Trono de Sol se torna um livro consideravelmente mais vazio e menos memorá...


 
 
 
 
 

Heresia.

Heresia é, sem qualquer polêmica, um suspense histórico com um pano de fundo espetacular e bastante complexo. Seu problema foi justamente conciliar todas as tramas que ele se propôs a tratar, o que resultou em uma história...



 
 
 
 
 

O Arqueiro.

Se o livro se chamasse “As Crônicas da Guerra de Cem Anos – Volume 1 – O Arqueiro”, e largasse definitivamente toda a aborrecida história do Graal, certamente teria possuído um título bem mais justo e teria sido um ...


 
 
 
 
 

A Sombra do Vento.

A Sombra do Vento, ao trabalhar o paralelo entre as histórias de Daniel e Julián, fazendo-os viver eventos de extrema analogia, mas com conotações diferentes, tenta mostrar que em última análise, autor e leitor vivem uma ...


 
 
 
 
 

A Dança dos Dragões.

Se a primeira metade do livro parece cumprir a promessa de uma boa história, a última volta a demonstrar que talvez Martin tenha realmente perdido o controle de sua criação e, em um efeito de bola de neve, que ela possa dur...


 
 
 
 
 

O Festim dos Corvos.

Uma história tem suas exigências, como disse Tolkien uma vez, mas em O Festim dos Corvos o mundo de fantasia ficou maior que o autor conseguiu imaginar e, mais importante, trabalhar.



 
 
 
 
 

A Tormenta de Espadas.

É um volume ao mesmo tempo ambicioso e falho, com suas batalhas morosas e dançantes que não recompensam o leitor por toda a ansiedade criada em torno dos eventos em questão.


 
 
 
 
 

A Fúria dos Reis.

A Fúria dos Reis, por mais que seja o volume em que As Crônicas de Gelo e Fogo começam a evidenciar estar se tornando ambiciosas demais, ainda mantém seu foco inicial: a disputa pelo poder.


 
 
 
 
 

A Guerra dos Tronos.

Sua narrativa, embora rica de perspectivas, tropeça volta e meia. Todavia, por causa da visível preocupação do autor em elaborar uma história que, além de prezar pela complexidade, também ressoa nas pessoas, ele consegu...