Posts Tagged ‘Análise’
 
 
 
 
 

Mistborn: O Poço da Ascensão.

O Poço da Ascensão é uma sequência inferior a um livro que já apresentava uma boa parcela de problemas. Com uma narrativa previsível, incrivelmente repetitiva e repleta de personagens com desenvolvimento problemático, o ...


 
 
 
 
 

Christine.

Apesar de ser alongada e indecisa sobre sua própria natureza, é uma prova da força de seus personagens que a narrativa de Christine continue funcionando: suas cenas de terror podem vir tarde demais e sua estrutura pode ser e...


 
 
 
 
 

Mistborn: O Império Final.

Mistborn: O Império Final traz um universo fascinante repleto de conflitos e simbolismos e apresenta alguns personagens cheios de potencial. Dessa forma, é uma pena atestar que a narrativa seja tão prejudicada pela repetiç...


 
 
 
 
 

Affordable Space Adventures.

Affordable Space Adventures é um título que rivaliza em criatividade com os maiores da Nintendo no Wii U. Sua história ácida é construída habilmente e suas mecânicas, se não aproveitadas ao máximo, mostram-se inovadora...



 
 
 
 
 

Boneco de Neve.

No fim, embora possa funcionar como apresentação ao universo da série da qual faz parte, Boneco de Neve passa longe de ser uma carta de introdução memorável.


 
 
 
 
 

A Torre Negra: A Escolha dos Três.

A Escolha dos Três marca um avanço na série A Torre Negra, estabelecendo personagens mais interessantes e criando um universo cheio de possibilidades. Se King trabalhar melhor o elemento do fantástico e tornar a narrativa m...


 
 
 
 
 

Exorcismos, amores e uma dose de blues.

Exorcismos, amores e uma dose de blues é uma fantasia urbana capaz de surpreender com seus aspectos fantásticos e de intrigar com seus mistérios e clima noir. Embora falhe em certos aspectos de sua trama, o romance ainda se...


 
 
 
 
 

A Torre Negra: O Pistoleiro.

O Pistoleiro é um romance de fantasia urbana sem o conteúdo para dar suporte à própria ambição: seus personagens são unidimensionais, suas discussões são rasas e seu universo é simplesmente uma zona de ideias.



 
 
 
 
 

The Legend of Zelda: Twilight Princess.

The Legend of Zelda: Twilight Princess não é o melhor título da franquia, mas, até o presente momento, certamente é o que traz a narrativa mais épica e cinematográfica.


 
 
 
 
 

Elantris.

Elantris é um romance de fantasia problemático demais para marcar uma estreia positiva para Brandon Sanderson. Trazendo personagens e discussões superficiais, uma estrutura inconsistente e inchada, o romance não consegue of...


 
 
 
 
 

Batismo de Fogo.

Batismo de Fogo demonstra que Sapkowski ainda não conseguiu adaptar-se a estrutura de um romance, trazendo uma história incompleta, além de tediosa em diversos momentos.


 
 
 
 
 

Alien: Covenant.

Alien: Covenant não chega a se configurar o pior capítulo da franquia Alien, mas é certamente o mais irregular.